NOTÍCIAS


Associados
 

2016-04-07

Angola: Estados africanos devem criar comissões para segurança da aviação civil até 2020


O fórum recomendou igualmente que os Estados indiquem autoridades apropriadas com papeis bem definidos e recursos sustentáveis para levarem a cabo funções da segurança da aviação civil e facilitação, em 50 porcento dos Estados africanos,  até 2017 e em todos os países até 2020.

A conferência decidiu ainda que todos os estados adiram à rede de pontos de contacto da ICAO para seguranca da aviação civil  até final de 2017, e que promovam a cooperação subregional na área da formação e segurança assim como no domínio da aviação civil.

Ficou decidido que  o Plano de Acção  SECFAL da zona AFI, a declaração dos ministros responsaveis pela aviação civil dos estados africanos, bem como as metas e objectivos adoptados nesta conferência, serão levados à aprovação dos chefes de estados, na proxima cimeira da UA, a ter lugar no mês de Junho de 2016.

O evento foi aberto pela  Primeira ministra da Namíbia, Saara Kuugongelwa-Amadhila, e testemunhado pelo presidente do Parlamento, Peter Katjavivi.

Entretanto, presidiu a conferência ministerial o titular das Obras Públicas e Transportes da Namibia, Alpheus Inaruseb, na qual participaram mais de 200 conferencistas de diferentes países e organizações internacionais afectos ao sector da aeronautica civil.

De Angola participou o director  geral adjunto do Instituto de Aviação Civil (Inavic), Rui Carreira, em representação do ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás.

O conclave visou o reforço do compromisso político total dos Estados africanos para o êxito da implementacao do plano  AFI  SECFAL, apoiando assim um quadro através em que os países,  doadores, organizações e a indústria cordenem as suas actividades com a finalidade de garantir a eficaz implementação da segurança da aviação civil e da facilitação.

A conferência foi organizada pela Comissão Africana de Aviação Civil (AFCAC), sob os auspícios da Comissão da União Africana (CUA) e contou com a participação de pelo menos 200 pessoas.

Antes da conferência dos ministros de tutela  foram realizadas as sessões de peritosnos dias 4, 5 e 6 de Abril de 2016 .


Fonte:
Portal Angop