NOTÍCIAS


Associados
 

2018-07-30

Comunicado de Imprensa ANAC 04/2018 - Medidas de coordenação no Aeroporto de Lisboa


Teve lugar hoje, nas instalações da Autoridade Nacional da Aviação Civil, em Lisboa, mais uma reunião de coordenação com as principais entidades a operar no Aeroporto Humberto Delgado.

A reunião decorreu, uma vez mais, num clima de forte empenho e cooperação entre a Autoridade Reguladora e os stakeholders do setor, ANA, NAV, TAP e Groundforce, na procura de soluções que visem dar uma resposta imediata à crescente e continuada procura neste aeroporto, que dia após dia vem sucessivamente registando maior número de passageiros e movimentos.

A maioria das medidas identificadas na anterior reunião, a 12 de julho, foram entretanto implementadas ou estão em vias de ser executadas a breve trecho, tendo na reunião de hoje sido apresentados novos contributos e medidas para o mês de agosto.

Assim, segue-se uma listagem de medidas já em andamento:

•  Melhoria dos sistemas de informação e comunicação entre os diversos intervenientes e maior articulação operacional entre os mesmos, designadamente no procedimento “ready to go” (descolagem), para uma gestão eficiente das operações;

•  Melhoria da informação antecipada sobre eventuais perturbações (atrasos e cancelamentos), de modo a facilitar a atuação de todas as entidades e a gestão da ansiedade dos passageiros;

•  Redefinição dos procedimentos de submissão dos pedidos de emissão e revalidação de licenças de pilotos;

•  Reforço de pessoal de apoio nas zonas de maior fluxo de passageiros e das equipas de gestão de ocorrências;

•  Reforço de equipamentos de “handling”, nomeadamente autocarros e “push backs” (reboques de aeronaves), num investimento que ascende a 6,5M por parte de um dos operadores de handling a operar no AHD;

•  Disponibilização de aeronaves de reserva para fazer face a eventuais irregularidades na operação;


Por seu turno, foram apresentadas e discutidas novas medidas para implementar, a saber:

•  Melhoria da informação ao passageiro, designadamente dos tempos de espera nos serviços de controlo de segurança e SEF;

•  Reforço da capacidade de processamento de passageiros no controlo de segurança;

•  Reforço da coordenação física (a par da comunicação digital) no centro de coordenação do aeroporto - Airport Collaborative Decision Making (A-CDM);

•  Avaliação da viabilidade de um novo caminho de circulação dos meios de assistência em escala na placa;

•  Otimização de procedimentos na navegação aérea de forma a que os 40 movimentos/hora sejam distribuídos de forma equitativa, com 20 aterragens e 20 descolagens.

Autoridade Nacional da Aviação Civil
Departamento de Comunicação
30 de julho de 2018


Fonte:
ANAC