NOTÍCIAS


Associados
 

2014-02-14

Companhias aéreas contestam aumento das taxas da ANA


As principais companhias de aviação a operar em Portugal voltam a contestar o aumento das taxas aeroportuárias aplicadas pela ANA – Aeroportos de Portugal, que a 1 de Abril aplica uma nova tabela de preços com subidas de 1,98% a 2,32%. A Associação Representativa das Companhias Aéreas (RENA) alega que a empresa, privatizada em Dezembro de 2012, “tem actuado com o único propósito de maximizar lucros, sobrecarregando de forma intolerável as companhias”, e receia que os aumentos minem o esforço que tem sido realizado ao longo dos anos na captação de turistas.
“A resposta ao esforço das companhias em captar mais passageiros para os aeroportos portugueses tem sido a subida de taxas”, defende Paulo Geisler, presidente da RENA, sublinhando que “a médio prazo o impacto [da subida de taxas] será necessariamente negativo” e apelando à actuação do Instituto Nacional de Aviação Civil.
“O passageiro começa a ter consciência do peso que as taxas têm no valor total pago e do que representam. Se o valor sobe sem melhoria do serviço ou sem correlação com o custo, tem que haver intervenção reguladora, sob pena de não haver protecção para o utilizador final”, defende.
“O exemplo do aeroporto de Madrid, que perdeu cerca de 25% do seu tráfego no último ano, por diversas razões, de entre as quais o aumento das taxas aeroportuárias está ainda demasiado fresco para ser esquecido”, lembra fonte oficial da TAP, uma das 17 companhias representadas na RENA, onde estão ainda nomes como a Lufthansa, Air France, Iberia, Sata ou Swiss. A mesma fonte diz que, perante a concorrência entre aeroportos, o aumento das taxas “pode ser muito grave para o aeroporto de Lisboa e para o turismo nacional e, dessa forma, para a TAP que tem aqui o seu hub”.
Depois de aumentos de 4,37% em Junho e de 4,40% em Dezembro do ano passado, este apenas aplicado em Lisboa, a ANA revê as taxas a 1 de Abril, prevendo, de acordo com comunicado publicado no ‘site’ da empresa, aumentos de 1,98% no aeroporto de Lisboa, 2,32% em Faro e 2,11% no Porto.
O presidente da RENA garante que as companhias vão privilegiar o diálogo, mas não afasta a possibilidade de apresentar uma queixa na Comissão Europeia, a quem já apresentaram as suas preocupações, e aos tribunais.

AUMENTOS

2,32%
A 1 de Abril a ANA aplica uma nova tabela de preços com subidas que vão de 1,98%, no aeroporto de Lisboa e 2,32% no Porto.

Hermínia Saraiva


Fonte:
Diário Económico - 13-02-2014