NOTÍCIAS


Associados
 

2015-04-06

Europa acusa segurança aérea alemã de incumprimento das regras de casos médicos


"É devido às recomendações da AESAque a Comissão Europeia iniciou no final de 2014 um procedimento destinado a pedir contas à Alemanha", afirmou ontem o porta-voz da agência, Dominique Fouda, confirmando notícias do "Wall Street Journal".

A publicação norte-americana revelou que a UE "calcula que o regulador alemão encarregue da segurança aérea sofre de faltas crónicas de pessoal que possam levar a sua capacidade de controlo dos aparelhos e tripulações". Estas descobertas surgiram no âmbito da investigação à queda, em Março, de um Airbus A320 da companhia alemã Germanwings com 150 pessoas a bordo, depois do co-piloto ter decidido fazer cair o aparelho. Já o gabinete federal de aviação alemão revelou ontem que a Lufthansa, casa-mãe da Germanwings, sabia que o co-piloto havia sofrido de "depressão severa", mas que não comunicou o caso às autoridades. A complicar a situação, ontem o jornal alemão "Bild" revelou que 60% dos pilotos alemães que sofrem de depressão decidem continuar a voar sem avisar os seus superiores.


Fonte:
economico.sapo.pt